segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Guadiana

Guadiana
tu que nasces em Espanha
como o teu irmão o Tejo
fazes preza tamanha,
ao regares o Alentejo

Guadiana assim és tu
um rio que muito me enleva
e encheste duma vez
a barragem do Alqueva

Os caminhos que percorres,
sinuosos ou planos,
dizem-me que não morres
garantem nossos Hermanos.

Por Serpa também tu passas
Lugar bonito alguém disse
do meu país lindas praças
e da minha meninice.

Tantas já são as saudades
de banhar-me no teu leito
aumentam-me as saudades
que guardo dentro do peito

JRRF